CHOCOLATE

  A fonte original do chocolate, a semente da planta Theobroma cacao, foi descoberta há cerca de três mil anos por maias, olmecas e astecas. A utilização da semente foi iniciada no México a partir do  plantio e cultivo, sendo apreciadas tanto por servirem como moeda, usada para louvar aos deuses, pagar impostos e comprar escravos, quanto por serem o ingrediente básico de uma bebida picante chamada “chocolatl”, obtida através da mistura das favas torradas e moídas com água até formar espuma, e mais adiante temperadas com baunilha, mel, farinha de milho e outras especiarias, pois o açúcar ainda não era conhecido. Sabemos hoje que o consumo de chocolate com altas doses de flavanols promove uma série de efeitos benéficos ao nosso corpo: 1) aumento dos níveis de óxido nítrico, considerado um dos principais combustíveis para a saúde dos nossos vasos sanguíneos; 2) redução da agregação das plaquetas, ação que é igual à da aspirina; 3) aumento dos níveis do HDL – nosso colesterol bom – entre outras ações antioxidantes; 4) redução de marcadores de inflamação – lembrando que aterosclerose é igual a inflamação; 5) redução da resistência à insulina, facilitando sua ação nas células; 6) aumento do fluxo sanguíneo periférico (nos membros) e nas artérias do coração; 7) redução da pressão arterial; 8) aumento do fluxo sanguíneo cerebral e/ou atividade neuronal durante uma tarefa cognitiva. E os efeitos chegam até à pele, com aumento de sua microcirculação sanguínea e maior nível de fotoproteção. Alguns desses efeitos foram alcançados após uma única dose de chocolate / cacau, enquanto outros após algumas semanas de consumo diário. As doses de chocolate variaram bastante (6 a 100 g) assim como a dose de flavanols (100 a 900 mg). Mesmo com baixas doses, efeitos positivos foram observados, o que é de extrema relevância, pois é muito difícil conseguir adaptar 100 g de chocolate por dia em nosso cardápio do ponto de vista calórico. Além disso, os efeitos do chocolate foram demonstrados tanto em indivíduos jovens e saudáveis como entre aqueles com conhecida disfunção vascular (ex: tabagistas, hipertensos, idosos, transplantados do coração) Apreciem com moderação e tenham uma Feliz Páscoa. Fonte:  NACHTIGALL, 1999 Caca e Chocolate Michelle B Oliveira. ICB.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *